A pedido da bancada evangélica, Bolsonaro libera geral para os dízimos em meio à crise

Medida elevará de R$ 1,2 milhões para R$ 4,8 milhões o piso para que uma igreja seja obrigada a informar suas movimentações financeiras diárias.

Leia no Globo

A pedido de evangélicos, Bolsonaro afrouxará obrigações fiscais de igrejas

Em reunião em maio, com Paulo Guedes, Bolsonaro estabeleceu prazo de dois meses para o secretário especial da Receita Federal atender a solicitações de parlamentares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *